EDUARDO PAES DESVIA DINHEIRO DE FAVELA PARA MUSEU DA GLOBO

relatorio-cita-aditivo-em-contrato-da-concessionaria-porto-novo-sa-em-20_S2OsQ5q

Relatório cita aditivo em contrato da Concessionária Porto Novo S.A., em 2012, para obras na região

Uma auditoria no Porto Maravilha, realizada por ordem da nova gestão da prefeitura do Rio de Janeiro, apontou que o município realocou R$ 112,3 milhões que eram destinados a obras de infraestrutura em uma favela, o Morro do Pinto, para a construção do Museu do Amanhã. A informação está em um relatório obtido pelo jornal Estado de S. Paulo.

O relatório cita um aditivo em contrato da Concessionária Porto Novo S.A., em abril de 2012, para obras na região. Foi a nova gestão da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp) que estranhou a transferência de recursos e auditou as contas do Porto Maravilha.

O relatório da auditoria foi entregue ao Tribunal de Contas do Município e à Câmara Municipal. No Legislativo, inclusive, tramita um projeto para a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o processo de revitalização da região.

O Porto Maravilha é uma operação urbana consorciada, administrada pela Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp). Para obras e prestação de serviços municipais, ela contrata a Concessionária Porto Novo S.A. A empresa tem como acionistas a Odebrecht Properties, do grupo Odebrecht (37,5%), a OAS Ltda (37,5%) e a Carioca Christiani-Nielsen Engenharia (25%).

A auditoria, de acordo com a reportagem do jornal paulista, também apurou que a construção e a manutenção do Museu do Amanhã e do Museu de Arte do Rio (MAR) custaram R$ 686 milhões. A página da prefeitura na internet informa que a obra do Museu do Amanhã foi viabilizada por meio da comercialização de certificados de potencial adicional de construção (Cepacs), que teriam garantido rendimento de R$ 215 milhões para o museu, “sem recursos diretos do Tesouro Municipal”.

O levantamento apontou ainda que quase 3/4 do dinheiro destinado ao fomento da cultura na Região portuária, R$ 89,9 milhões de um total de R$ 122,7 milhões, foi investido apenas em duas instituições, o Museu do Amanhã e o Museu de Arte do Rio (MAR). O Instituto Pretos Novos (IPN), por exemplo, que se dedica ao estudo da história de cerca de 50 mil africanos que durante a Colônia e o Império foram enterrados no local, recebeu R$ 355 mil e agora precisa lidar com a falta de recursos. A operação financeira que criou R$ 3,5 bilhões em Cepacs, contudo, previa que 3% deste montante deveria ser aplicado no fomento da cultura em toda a região.

O auditoria , entre muitas outras questões, suscitar uma coisa: talvez o ex-prefeito acredite que a favela não combina com investimento.

O município realocou R$ 112,3 milhões que eram destinados a obras de infraestrutura na favela para a construção do museu, de acordo com relatório obtido pelo jornal Estado de S. Paulo.

Eduardo Paes pode viver principescamente em Nova York, fingir que veio para o Brasil, mas a transferência de dinheiro entre os dois hemisférios continuar ocorrendo. Vale questionar, inclusive, por onde é feita a transferência de dinheiro para a família usufruir a vida em terras norte-americanas, do banco BTG Pactual ou pelo Banco do Brasil?

Como estas transferências Rio-Nova York são feitas? As questões ficam no ar. Mas talvez o conhecimento sobre o funcionamento destas transferências seja privilégio da elite. Por isto, quem sabe, Paes preferia não transferir dinheiro para a favela, porque os moradores não entendem dessas transações. O entendimento fica restrito ao território do mistério.

PUBLICADO PELO ” JORNAL DO BRASIL” ( BRASIL)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s