ME ENGANA QUE EU GOSTO

PAULO HENRIQUE AMORIM IRONIZA DESPACHOS NOTURNOS DE TEMER

DODGE DEVERIA SER AFASTADA ANTES DE ASSUMIR

images-cms-image-000556236

Não tenho mais dúvida que a chefe nomeada da PGR, Raquel Dodge vai ser uma marionete de Temer, tal qual Rodrigo Maia o é na presidência da Câmara dos Deputados.

Eu não me conformo quando vejo aquelas fotos domingueiras em que Maia aparece, de roupa esporte, aboletado numa poltrona muito confortável ao lado de Temer e Moreira Franco, como se ele não soubesse que é pago por nós, o povo, para fiscalizar o Presidente e não para ser cooptado por ele.

Quando Temer coopta os dois outros Poderes, que deveriam ser independentes do Executivo ele está dando um pontapé na democracia.

Ditadura é o regime em que o Executivo controla o Legislativo e o Judiciário.

É o que já está acontecendo.

O que uma futura chefe da PGR tem a conversar com o presidente da República, fora de agenda, em sua residência oficial, naqueles horários heterodoxos e incompatíveis com a moralidade pública?

Alguém acredita que ela vai exercer seu cargo com alguma isenção, imparcialidade e autonomia?

Senhores, não sei se o script já estava pronto quando eles resolveram derrubar uma presidente eleita ou se foi sendo escrito à medida em que ocupavam o poder, mas o que estamos assistindo, sem muita reação é à ascensão de um sistema de governo que passa muito longe do democrata.

Numa democracia de verdade nenhum presidente da República continua no poder um minuto depois de ser revelado o episódio da mala, como o foi em todos os meios de comunicação, até para não passar mais vergonha.

Aqui, ao contrário, Temer fingiu que nada tinhas acontecido e partiu para desqualificar primeiro quem o entregou e agora quem o denunciou por corrupção em vez de se retirar, envergonhado.

É um presidente que não preza nem a democracia nem a sua honra.

Numa democracia de verdade nenhum presidente governa com 3% de aprovação da população porque a constituição diz que todo poder emana do povo e ninguém pode governar um país com 3% de poder.

Só num momento de trevas como esse uma chefe da PGR não cai depois de fazer o que fez.

ALEX SOLNIK ” BLOG 247″ ( BRASIL)

TEMER ESPERA QUE DODGE FAÇA AUDITORIA NAS AÇÕES DE JANOT

20170809092540443969a.jpg

É pequena a possibilidade de o STF (Supremo Tribunal Federal) acatar o pedido de suspeição e impedimento do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentado ontem pela defesa do presidente Michel Temer.

O relator no STF dos casos que envolvem o presidente, o ministro Edson Fachin, tem jogado afinado com Janot. Também não há maioria no Supremo para endossar uma solicitação dessa natureza.

Aceitar esse pedido de impedimento e de suspeição seria carimbar como políticas as ações de Janot, o que abriria um precedente em relação a outros investigados, que também poderiam recorrer à acusação de perseguição política a fim de rebater denúncias do Ministério Público Federal.

Nesse contexto, o pedido é mais um capítulo da estratégia de enfraquecer a imagem do procurador-geral da República, ressaltando declarações inadequadas que ele deu em entrevistas, nas quais antecipou eventuais intenções do Ministério Público Federal em relação a Temer. Janot forneceu munição para ser atacado.

A defesa de Temer sabe que o STF não deverá acatar o pedido, mas a solicitação cria um ambiente político mais favorável a Temer na Câmara, na qual um sentimento corporativo de autopreservação influenciou a vitória do presidente na semana passada, quando foi barrada a autorização para que o Supremo Tribunal Federal analisasse a denúncia por corrupção passiva apresentada por Janot.

O pedido fortalece a narrativa da defesa de Temer de que Janot persegue o presidente e de que aceitar novas denúncias do procurador-geral da República daria mais poder ao Ministério Público. Ou seja, reforça o argumento do governo de que deputados poderiam sofrer da Procuradoria Geral da República o mesmo tipo de abusos que os advogados de Temer alegam ocorrer em relação ao presidente.

Por último, ao questionar duramente Janot, a defesa de Temer espera que a futura procuradora-geral da República, Raquel Dodge, faça uma revisão das investigações em relação ao presidente. Janot tem feito críticas ao estilo de Raquel Dodge, que o sucederá na chefia do Ministério Público Federal a partir de meados de setembro.

No poder, é bastante provável que Raquel Dogde faça uma espécie de auditoria informal (pente-fino) das ações do grupo de Janot na Procuradoria Geral da República. Temer e Dogde se reuniram ontem à noite no Palácio do Jaburu.

KENNEDY ALENCAR ” BLOG DO KENNEDY ALENCAR” ( BRASIL)

REPÓRTER DA GLOBO DIZ QUE DODGE SERVIU  PARA ” RECADOS” DE TEMER

kaniododge

 

Andréia Sadi – estrela da Globo para o jornalismo de assuntos palacianos – conta em seu blog no G1 uma história apavorante:

O encontro na noite desta terça-feira no Palácio do Jaburu entre a futura procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e o presidente Michel Temer tratou de fato da posse dela em setembro, mas não somente. 

Segundo o blog apurou, o presidente fez a ela um relato dos motivos que o levaram a pedir a suspeição do atual procurador-geral, Rodrigo Janot. De acordo com relato ao blog, Raquel Dodge ouviu educadamente. 

 Além disso, as mesmas fontes disseram ao blog que o presidente quer que a nova procuradora-geral da República tome posse no Palácio do Planalto, como gesto simbólico da reaproximação institucional do Executivo com o Ministério Público. (…)

Essas fontes disseram que o encontro entre Raquel Dodge e Temer, fora da agenda e às 22h, revelado pelo blog, também teve o efeito de passar uma “mensagem” ao Congresso de que as pontes da classe política com o Ministério Público serão restabelecidas. 

O encontro era para ser mantido em sigilo, mas a revelação teria tido esse efeito colateral positivo na avaliação de políticos próximos ao presidente.
Isso explica por que o carro parou à mostra de todos quando se sabe que, em época de crise, sempre há cinegrafistas e fotógrafos de plantão.

Portanto, a intenção transmitir o encontro como “um recado” pode ter sido do presidente – e este usou a ingenuidade de Dodge ou Dodge foi cúmplice da mensagem presidencial..

Qualquer das hipóteses é péssima para a imagem de uma procuradora que assume em meio a uma investigação desta gravidade num encontro com o próprio investigado e, por definição, seu investigado, depois do dia 18 de setembro.

Porque, afinal, já nem tão jovem, a Doutora Dodge prestou-se, involuntária ou voluntariamente a ser menina de recados de Temer, o que é uma posição que reduz a posição que vai ocupar a tempos tristes de submissão que teve até o período Fernando Henrique Cardoso.

E com menos, bem menos, decoro.

PUBLICADO NO “BLOG TIJOLAÇO” ( BRASIL)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s