RIQUEZA, PODER E DESIGUALDADE NA SOCIEDADE AMERICANA NA VISÃO DE NOAM CHOMSKY

lorem-ipsum-dolor-sit-amet-consectetur-adipisicing-elit

 

Baseado no documentário “Requiem for the american dream”, disponível na Netflix brasileira com o título em inglês, “Réquiem para o sonho americano” é um livro no qual Noam Chomsky analisa como a desigualdade de renda e os princípios do neoliberalismo estão aprofundando a pobreza e minando a possibilidade de as pessoas ascenderem e melhorarem de vida com o trabalho e o estudo nos Estados Unidos. Para o filósofo, a crise econômica da Grande Depressão, na década de 1920, foi o pior momento enfrentado pelos americanos. Mas, segundo ele, naquela época ainda havia uma perspectiva de melhora baseada no mito de que trabalhando duro seria possível encontrar uma saída. Ele cita o exemplo do próprio pai, que chegou ao país em 1913, vindo da Europa oriental, trabalhou como operário, mas conseguiu entrar numa universidade, se formar e passou a fazer parte da “classe média”.

“Atualmente, nós sabemos que simplesmente isso não é mais possível. Aliás, atualmente o nível de mobilidade social é mais baixo aqui que na Europa. Porém, o sonho perdura, alimentado por propaganda política”, escreve em nota no início do livro.

A desigualdade de renda, para Chomsky, é resultado de mais de trinta anos de mudanças nas políticas sociais e econômicas que não atenderam os anseios da população, mas os das camadas mais ricas da sociedade. Neste livro, ele lista e analisa os dez princípios fundamentais do neoliberalismo, que concentram riqueza e poder na mão de poucos. São eles: restringir o direito de participação democrática, moldar a ideologia, reestruturar a economia, transferir a carga tributária para os mais pobres e a classe média, controlar os órgãos reguladores, fraudar eleições, usar o medo e o poder do Estado para manter os menos favorecidos na linha, simular a aprovação das massas, marginalizar politicamente a população. Chomsky dedica um capítulo a cada um desses dez princípios e acrescenta leituras de alguns dos principais textos que influenciaram seu pensamento para reforçar seus argumentos.

Para criar Réquiem para o sonho americano, Chomsky e seus editores, os cineastas Peter Hutchison, Kelly Nyks e Jared P. Scott, passaram inúmeras horas juntos ao longo de cinco anos, de 2011 a 2016. Para Chomsky, essas entrevistas são documentários completos e definitivos. Após o lançamento do filme, o autor e os editores revisitaram inúmeras vezes as muitas horas de gravação e transcreveram e criaram um documento que incluía três vezes mais texto do que o usado no filme.

O livro será em lançado em novembro, pela Bertrand Brasil.

Noam Chomsky é um dos mais influentes pensadores de nosso tempo. Filósofo político, ativista e linguista, Chomsky é muito querido mundo afora, em razão da força de seu compromisso pessoal para com a visão que tem da verdade e do brilhantismo de suas ideias. Lecionou no MIT durante cinquenta anos e, atualmente, é Professor Emérito do Departamento de Linguística e Filosofia do instituto. Seus escritos sobre política têm dado grande contribuição aos círculos intelectuais e acadêmicos há décadas. É autor de 11 de setembro, obra que se tornou seu primeiro best-seller internacional e, muito provavelmente, o mais influente livro do período posterior ao ataque às Torres Gêmeas. É também autor de muitos outros best-sellers, como O lucro ou as pessoas? e Estados fracassados.

JORNAL DO BRASIL ” BRASIL)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s